O motivo do sumiço

Bem, não postamos algo aqui já tem entorno de 10 meses. Sinceramente, temos ideias, temos assunto, apenas não o colocamos aqui e acabou ficando de lado. E dessa vez daremos um jeito de tentarmos ser nós mesmo, como propusemos na criação daqui. Peço um pouco de paciência e compreensão. Um diário de memorias, nos ajudou a expormos sentimentos que dificilmente falaríamos para conhecidos, mas sim para melhores amigos.

Houve mudanças no nosso dia-a-dia, começamos a faculdade e com isso veio provas, trabalhos, sono, dores de cabeça e felicidade. Esse ano tem sido muito agradável. Conheci novas pessoas, perdi também alguns que amava, mas isso vem me fazendo amadurecer mais como pessoa. E quero disponibilizar o suficiente para que nosso blog cresça e seja um lugar acolhedor para cada um de vocês! Haverá novas pautas a serem abordadas, darei o melhor de mim para que cresçamos!

Espero que gostem! E sim, nós voltamos!

 

Anúncios

Você é o único que eu quero

something great
Sabe aqueles dias em que tudo o que você quer é ficar na cama? Então, essa semana como anda esfriando aqui em Brasilia, me deu essa vontade, vontade a qual eu não recusei nenhum pouco. Entretanto ficar na cama quando não tem sono faz sua mente viajar para bem longe da realidade. Meses atrás, em maio, para ser mais especifica, fiquei muito mal. Meu coração ficou deprimido. Tive aquela sensação de estar perto demais, porém longe demais. Sinceramente? Foi horrível, perdi totalmente meu apetite e basicamente chorei todas as noites ou toda vez que estava sozinha. Digamos que não era algo que alguém próximo a mim entenderia. Creio que meus pais até pensaram que eu precisava de um psicologo, ideia a qual foi descartada, obviamente.

Então, nessa “volta ao tempo” que tive dias atrás, me bateu uma tristezinha. Deixei para lá e fui procurar um filme para assistir. Nesse filme, descrevia um tipo de amor impossível. Aquele o qual o rapaz lutou mesmo para que existisse, para depois a moça apagar a memória dele para sua proteção. Enfim, quando estava no final desse filme, ouvi algo que fez sentido para mim e serviu mais ainda para o que passei naquela semana de maio.

“Há um lugar no coração que nunca será preenchido
Um espaço e mesmo nos melhores momentos
E nos melhores tempos
Nós saberemos
Nós saberemos mais que nunca
Há um lugar no coração que nunca será preenchido
E nós iremos esperar e esperar
Nesse lugar.”
Bukowsk

Fez tanto sentindo para mim… Eu espero tanto que quando ouvi o rapaz dizer isso no filme quando estava deixando a cidade em que a garota estava, simplesmente me fez entender o motivo da minha espera. Sempre acreditei que existe uma pessoa para cada um nesse mundão a fora. Eu sei que o meu rapaz existe e foi por esse motivo que fiquei tão “deprimida” em maio. Ele estava tão perto, mas tão longe. Puxa! Logo agora, e eu senti que aqueles sonhos finalmente tiveram um sentindo na minha vida. Não foi atoa que sonhava com ele todas as noite durante meses a fio. A sensação de saber que aquele rosto tão bem conhecido por mim, estava aqui e eu não pude ir até ele… Foi meio degradante para minha alma, mas foi ali que vi que não era o fim. Aquelas sensações que senti quando soube que ele estava aqui… Não serei nem capaz de descreve-las. Nunca havia sentido antes, não eram borboletas no estômago, muito menos aquela vibe que passa por cada pedacinho do corpo. Foi algo maior, muito maior do que isso. Não era algo clichê, não era algo que sentimos quando gostamos de algum garoto que sabemos bem que passará. Era muito maior, único e indescritível. Eu provavelmente me embolaria toda para falar, isso é, se eu conseguisse falar. Enfim, basicamente minhas conclusões serviram de mais inspiração para minha fé e esperança. E vi que valeu a pena ter ficado aquele dia atoa na cama… Afinal, descobri respostas para as soluções dos meus problemas, ou melhor dizendo, achei a resposta para o meu coração. Aquele rapaz…. Ainda me visita pelos sonhos, e sinceramente, quero que nunca acabe. Melhor… Que quando estiver perto demais, eu seja capaz de ir até ele.

Azuis profundos

WP_20131228_006

Eu queria poder voar. Voar para onde meu sentimento mais íntimo pede, ou melhor, almeja, para aonde sinto que serei feliz. Eu posso estar errada? Oh, sim. Se eu estou com medo? Claro! Porém a cada minuto que respiro, vem ele em minha cabeça. Quando acordo, caminho ou banho. Quando saio com os meus amigos e até mesmo quando estou assistindo filmes ou ouvindo músicas. É constante, é sincero e é… Puro. Se por um segundo eu for para pensar em como começou, me chamariam de louca. Eu mesma fiquei na minha loucura interior me crucificando por tudo. Não soube lidar com o que eu sentia, era novo, era profundo e muito esmagador. Eu não estava sabendo lidar com toda a intensidade em que estava envolvida era muito para ser apenas o começo. Não consigo contar quantas noites passei em minha cama chorando ou quantas vezes me viram totalmente perdida. Ninguém era bom demais para perceber isso, o que tenho quase certeza que estava estampadíssimo em meus olhos, expressões e até em sorrisos forçados. Lembro-me de uma época não tão distante em que almeja dormir, ficar sozinha, me isolar de todos. Nunca fui boa de lidar com tantos acontecimentos e sempre quero fugir da pressão em que me colocam. Até que tudo finalmente foi se encaixando, obviamente, foi aos poucos, mas já era algum começo.
Bom, posso dizer que depois que tudo entrou nos eixos, aquele sentimento intimo cresceu e consequentemente me vi em um caminho sem volta. Todas as noites eu via um par de olhos azuis me encarando, eu o reconheceria só pelo olhar, seus olhos são únicos. Eu vira tudo e nada ao mesmo tempo. Sentia-me bem o vendo e o sentindo, mas e o medo? Ainda era e é muito existente. Não me vejo mais sem aqueles olhos, sem aquela alma, ou melhor, sem aquele coração. Cada música que ouço parece se encaixar em mim. Cada versículo da bíblia que leio por acaso se encaixa. E todas as noites peço pela proteção de meus olhos azuis. A cada dia sinto que um passo à mais está sendo pisado e que em breve terei aqueles azuis profundos olhando para os meus. Almejando conhecer tudo que o torna ser ele mesmo das qualidades aos defeitos, aceitando quem é e que o torna esses azuis profundos que estão fixas com suas raízes em minha alma apaixonada. 

Ponha a mão no seu coração…

large (2)

…E sinta o que se passa lá! Algo mudou? Não? Sei que são muitas perguntas e não será agora que virá uma resposta. A sensação é de preenchimento e confusão, certo? Sei como é, aliás sei muito bem. Ultimamente, uma unica foto dele me faz sentir algo crescendo em meu coração. É tão estranho, novo, voraz e intenso. Não trocaria o que estou sentindo por coisa nenhuma! É tão… –por falta de palavras– MÁGICO. Sei que não é todos que estão nesse tempo de “good feelings”, mas para quem está… Em vez de ouvir sua cabeça, sua razão, ouça o que vem de seu coração. Não é só mais um órgão que bombeia seu sangue e o faz circular por todo seu corpo, é muito mais que isso. Sei que é clichê, mas a satisfação de olhar para o céu e achar ele mais azul só por estar tão feliz é gratificante.

Descobri que todos os dias sempre quando acordar você estará pensando se aquela pessoa está bem, se está feliz ou até mesmo se pensou em você ou sonhou. É algo meio estonteante, dá vontade de gritar por estar tão feliz, mas não é sempre que você ficará feliz, terá horas, dias ou semanas que a tristeza virá do nada e lágrimas podem vir junto. Isso que é confuso. Às vezes me sinto até anormal por sentir tudo isso e outro ora não sentir absolutamente nada. Não sei se é assim com todos, mas não queria me sentir tão deslocada assim. Nesse tempo, descobri que sorrimos por bobagens, que cada lágrima é a saudade, que o sol brilhando num dia ameno é importante e que cada gota de chuva pode ser a saudade aclamando por contato rápido. Bom, é assim que me sinto, é assim há um ano. Talvez, até a natureza veja como me sinto. E fico alegre por isso. Desculpem se foi meio vago ou se não pude deixar algo melhor. Mas queria dizer isso, que esse sentimento me arrebatou desde algum tempo e que não quero sair de seu laço.

 

Beijos! E espero mesmo do fundo meu pequeno coração que alguém se identifique ou melhor, que me entenda! 😉

(Rapha)

Mais uma para o diário…

large (3)

Um dia não tão distante exatamente pensei em como seria se anotasse tudo o que vi e vivi num diário. Primeiro comecei só escrevendo como me sentia relativamente no dia ou semana. Claro que seria a partir do momento em que comecei a relatar meus sentimentos num caderninho de anotações foi que percebi que já tinha um diário, só não escrevia com frequência. A questão é que mesmo a ideia sendo boa, não parecia adequada no momento, pois minha cabeça era uma confusão e de certa forma, as palavras sairiam desconexas. Passaram-se semanas até pegar em uma caneta e escrever novamente. Alguns dias tinham mais linhas descrevendo como me sentia, outras tinha apenas duas ou três. Me sentia cada vez mais vazia, pois tudo eu anotava no meu pequeno caderninho.

Com a chegada de um ano novo, novas coisas e um diário. Entrei em uma lojinha e comprei dois, sem desenhos, sem linhas, sem enfeites. Apenas dois cadernos de capa dura preta e azul com folhas lindamente brancas. Comecei meu ano escrevendo o que sentia, o que acontecia no meu dia e o que acontecia com meu coração e alma. Sinceramente? Foi uma das melhores escolhas que fiz. Ninguém ousa tocar, ninguém ousa ler o que eu sinto. Não sei se é por medo ou se sempre estou presente quando estão perto do meu diário, ou muito menos se eles tem coragem de invadir minha privacidade lendo o que não sou capaz de falar para alguém.

Experiências, ciclos concluídos, sentimentos sobrecarregados e muita esperança sendo preenchidas em minhas folhas. Textos escritos, poemas inacabados, uma lista de coisas a se fazer antes de morrer – escrito com a minha melhor amiga no meio da aula de artes, vale lembrar– e até uma música sem melodia. Letras desconexas, frases sem sentidos, dias vividos e dias inacabados. Tudo sendo marcado naquele pequeno caderninho de capa preta. A melhor parte disso tudo, vai ser quando passar uns anos e pegar este mesmo objeto e ler tudo o que vivi com um gosto de nostalgia, talvez até quando estiver lendo algumas coisas tenham mudado, o que eu realmente espero, mas também podem estar da mesma maneira. E isso, escrever tudo o que sinto ali, não será algo que eu venha a me arrepender. Será algo em que possa me inspirar a continuar ser quem eu sou e continuar a escrever meus textos aqui.

Ps:Espero que tenham gostado ou ajudado a dar uma ideia a alguém, e por favor lembre-se, escrever em um diário não lhe faz ser infantil, escrever em um diário ajuda a si mesmo enxergar a própria alma e se entender.

Beijos!

(Rapha)

Need for Speed – O FILME

Image

Desde a sua estreia, esse era um filme que eu estava ansiosíssima para assistir, mas só depois de duas semanas após o lançamento que finalmente consegui assistir!

Primeiramente eu fui esperando um filme totalmente diferente, eu vi o trailer e pensei…”Nossa, esse filme vai ser cheio de ódio, brigas, sangue, e muitas corridas e velocidade”. Bom, a última parte teve, mas o que eu não esperava é que o filme seria tão leve e divertido. Muitos criticaram o filme dizendo que não cumpriu o que prometeu, mas no meu caso, eu adorei, por ser um filme com uma historia forte e um desenvolvimento leve e divertido. 

Como todas nós já somos apaixonadas pelo Aaron, vocês vão se apaixonar demais pelo melhor amigo dele, pelo amigo do helicóptero que é MUITO engraçado, e pela loirinha! Ela é muito legal, e vai fazer par romântico com o personagem do Aaron!

Se você gosta de filmes divertidos, que te façam rir e, que prendam você até saber no que vai dar a historia: ESSE É SEU FILME!

Eu fiquei impressionada, que mesmo depois de semanas do seu lançamento a sala estava completamente lotada e eu só consegui lugar pra sentar lá na frente :/

O único ponto ruim é que o filme não exigiu muito do Aaron, ele é um ator incrível, e merece um papel que o desafie a fazer coisas grandes, mas fora isso… o filme é ótimo!

Se você tiver a oportunidade de ir ao cinema, vá e assista Need For Speed! Você vai gostar muito! 

Nota: 9 de 10

Image

Sinopse: Tobey Marshall é um piloto que foi traído por seu rico e arrogante sócio Dino e acabou sendo preso. Ele começa a começa a articular uma vingança depois de finalmente ganhar liberdade. Porém, seu ex-parceiro descobre o plano e decide colocar a cabeça de Tobey à prêmio. Isso obriga o corredor a participar de um circuito de corridas ilegais por todo país, usando carros superpotentes.

Elenco: Aaron Paul; Imogen Poots; Dominic Cooper; Michael Keaton; Rami Malek; Dakota Johnson; Ramon Rodríguez; Nick Chinlund 
Direção: Scott Waugh 
Gênero: Ação
Duração: 131 min.
Distribuidora: Walt Disney
Classificação: 12 Anos

PS: o Aaron tá meio gordinho no filme, da vontade de apertar as bochechas dele hahaha

Alguém aí já viu o filme?

Beijão

(Gabi)

Tempo…

tumblr_mtgeml2ZXe1qjlh1ho1_500

Refletindo sobre o que aconteceu no meu ano inteiro, não tinha percebido que tantas coisas haviam mudado, tantas pessoas haviam se afastado e que até eu mesma não era mais aquela garota de uns anos atrás. Poderia dizer até que mudei drasticamente quem eu era por um bem maior, mas sinceramente quando alguém comentava isso me sentia menor. Várias perguntas em minha cabeça ” Mudei a ponto de você não querer minha amizade?”, “Sou tão ruim sendo essa pessoa que você prefira meu antigo eu?” e etc. Na verdade, não deixei de ser a menina que chora quando sente-se ferida, romântica incurável que lê livros e livros e espera um final feliz e clichê, que tenta procurar significados demais aonde possivelmente nem tenha ou até que se importa com sentimentos alheios. Não mudei nisso, mas as pessoas sempre esperam por MAIS e talvez eu não o tenha.

Minhas mudanças foram necessárias, mudanças nos pontos de vista, gosto musical e principalmente mudança no que eu queria me tornar. Não poderia deixar que me moldasse a algo que certamente não era. Durante minha adolescência, passei por fases, por ciclos e por mais que tenham ficado no passado ganhei aprendizado para formar quem eu sou hoje, para me torna no que me orgulho em ser, e apesar de todo o processo que passei sou totalmente satisfeita com o que me tornei hoje. Minha vida não é mais girada por impulsos, por decisões alheias ou  por qualquer coisa que interfira nas minhas escolhas, aprendi que ser seletiva nas amizades às vezes é uma boa, se você tem um coração muito mole e se apega rápido. Tento fazer de cada dia  uma longa e eterna música, aonde eu possa me orgulhar de cada decisão e escolha que eu tome. Não quero ser expectativas de alguém, quero que gostem como eu sou, que sejam capazes de aceitar meus defeitos e que tentem pelo menos me entender. Acho que não é pedir muito, ou é?

Algumas vezes, me pego olhando no espelho e vejo o que gosto de ser e se eu me aceito como sou e como me tornei, porque ainda querem a antiga “Eu”? Porque querem aquela que abaixa a cabeça e não fala o que pensa? Porque querem alguém que se sinta pisada constantemente? No espelho vejo alguém que não vai desistir de seus sonhos, por mais que tenha seus obstáculos. Vejo alguém forte o bastante para lutar pelo o que quer, que ama acima de tudo o que a faz lutar. Que cada música que houve faz parte da trilha sonora de sua vida e que de certo modo não se arrepende de ser alguém que vê o que é necessário para se sentir realizada. E por ora, é o bastante. Muitas coisas ainda irão mudar… E se eu farei parte das mudanças, ainda não saberei responder. Contanto sempre que as houver eu estarei lá para as ver.

Ps: Eu estava ouvindo uma música e me senti realmente inspirada em escreve este texto. Espero que tenham gostado do que leram e gostado da música que deixei aqui.

Beijos ❤

(Rapha)

Curta: Writer’s Block

Image

Em 2012 as produções do filme “Dinheiro sujo” tiveram que parar. E então o mito e ator Bryan Cranston resolve desafiar a produção e elenco do filme para criar um curta durante o seu tempo livre. Dai surgiu esse curta que é muito legal, e novamente nós vemos a versalidade desse ator!

Essa mulher é a ideia perfeita que ele está perseguindo para curar o seu bloqueio criativo e os outros dois caras é uma ideia não tão brilhante que ele não escolhe, e prefere perseguir a outra ideia.

Note quando a “ideia perfeita” desaparece é quando ele fica distraído com os dois caras da “ideia não tão brilhante”. Ele fica com medo dessa ideia sequestrar a “ideia perfeita” então ele não consegue escrever sobre isso. Ele talvez estava tentando se distrair da “ideia perfeita” com a “não tão perfeita” quando ele diz “i can’t believe it worked” não acredito que funcionou. Em seguida, ela ressurgiu e ele começou a pensar novamente.

No cinema é quando ele está assistindo a “ideia perfeita” que não consegue alcançar e ele fica cada vez mais frustrado até que a “ideia perfeita” sai da tela e ele a mata.

No final, é um pedaço da “ideia perfeita” remoendo em sua mente enquanto o resto já se foi.

Quando ele acorda e começa a dizer “yeah” é quando o bloqueio criativo acaba.

(Comentário explicativo)

Eu achei incrível esse curta, depois de entende-lo é claro, rs 

Mas todas nós blogueiras querendo ou não já passamos por esse bloqueio e eu achei muito legal e criativo retratarem isso.

Gostaram do curta?

Beijão

(Gabi)

A carreira de cantora da Leighton Meester

Image

Pouca gente sabe, mas a linda e eternamente Blair Waldorf também canta!

E a voz dela é linda gente, linda e doce!

Vale a pena conferir

Todo mundo conhece essa música né? Já tinham se ligado que era a Leighton? É incrível! Esse feat com o Cobra Starship fez muito sucesso na época!

Depois esse lançou esse single, mas gente, ignorem, essa música é muito ruim, o clipe é ruim, tudo ruim! rs

É de um álbum que eu nunca ouvi se foi realmente lançado ou não…

Depois ela participou do filme Country Song e gravou várias músicas fofinhas pro filme como essa…

Depois de ter participado de Country Song ela se sentiu inspirada e começou uma banda chamada Check in The Dark e o estilo são essas músicas bem fofinhas, suuuper diferente daquele single com o Robin ThickeImage

 

Agora ela tá com uma peça na Brodway chamada Of Mice and Men e está arrasando como sempre ❤

E postou recentemente esse vídeo de um cover com uma amiga que foi o que me inspirou a fazer esse post pra vocês!

Sempre a lembraremos como a Blair Waldorf! Mas é muito bom saber que ela tem vários projetos incríveis fora de Gossip Girl!

Beijão

(Gabi)

 

TAG: Sobrevivência no Apocalipse Zumbi

Oi meninas…

eu particularmente não sou muito fã de tags, mas eu achei essa muito legal e tive que fazer, vi ela lá no blog Girl Being Geek

Vamos lá

LADO A:

Personagem para liderar o grupo

Image

Walther WhiteBreaking Bad

Personagem com conhecimentos médicos

Image

Dr. Gregory HouseDr. House

Um personagem inteligente

Image

Regina MillisOnce Upon a Time

Um personagem para morrer primeiro

Image

Nelly YukiGossip Girl

Um personagem badass

Image

SantanaGlee

Um personagem duas caras

Image

Vanessa- Gossip Girl

Um personagem engraçado

Image

JessNew Girl

Um personagem medroso

Image

Jesse PinkmanBreaking Bad

Um personagem criança

Image

Tônia- Todo mundo odeia o chris

Um personagem qualquer

Image

Juliette Barnes- Nashville 

LADO B:

Um personagem para liderar o grupo

Image

 

 

Chuck BassGossip Girl

Um personagem com conhecimentos médicos

Image

Meredith GreyGrey’s Anatomy

Um personagem inteligente

Image

Gustavo FringBreaking Bad

Um personagem para morrer primeiro

Image

Daniel Humphrey Gossip Girl

Um personagem badass

Image

MikeBreaking Bad

Um personagem duas caras

Image

Frank UnderwoodHouse of Cards

Um personagem engraçado

Image

Jake Peralta- Brooklyn nine-nine

Um personagem medroso

Image

Rachel BerryGlee

Um personagem criança

Image

Holly- Breaking Bad

Um personagem qualquer

Image

BadgerBreaking Bad

That’s all! 

Gostaram?

Confesso que deu um trabalhinho porque não acompanho muitas séries

mas eu amei fazer

quer fazer também? corre e posta o link nos comentários pra eu ver também

(Gabi)