Mais uma para o diário…

large (3)

Um dia não tão distante exatamente pensei em como seria se anotasse tudo o que vi e vivi num diário. Primeiro comecei só escrevendo como me sentia relativamente no dia ou semana. Claro que seria a partir do momento em que comecei a relatar meus sentimentos num caderninho de anotações foi que percebi que já tinha um diário, só não escrevia com frequência. A questão é que mesmo a ideia sendo boa, não parecia adequada no momento, pois minha cabeça era uma confusão e de certa forma, as palavras sairiam desconexas. Passaram-se semanas até pegar em uma caneta e escrever novamente. Alguns dias tinham mais linhas descrevendo como me sentia, outras tinha apenas duas ou três. Me sentia cada vez mais vazia, pois tudo eu anotava no meu pequeno caderninho.

Com a chegada de um ano novo, novas coisas e um diário. Entrei em uma lojinha e comprei dois, sem desenhos, sem linhas, sem enfeites. Apenas dois cadernos de capa dura preta e azul com folhas lindamente brancas. Comecei meu ano escrevendo o que sentia, o que acontecia no meu dia e o que acontecia com meu coração e alma. Sinceramente? Foi uma das melhores escolhas que fiz. Ninguém ousa tocar, ninguém ousa ler o que eu sinto. Não sei se é por medo ou se sempre estou presente quando estão perto do meu diário, ou muito menos se eles tem coragem de invadir minha privacidade lendo o que não sou capaz de falar para alguém.

Experiências, ciclos concluídos, sentimentos sobrecarregados e muita esperança sendo preenchidas em minhas folhas. Textos escritos, poemas inacabados, uma lista de coisas a se fazer antes de morrer – escrito com a minha melhor amiga no meio da aula de artes, vale lembrar– e até uma música sem melodia. Letras desconexas, frases sem sentidos, dias vividos e dias inacabados. Tudo sendo marcado naquele pequeno caderninho de capa preta. A melhor parte disso tudo, vai ser quando passar uns anos e pegar este mesmo objeto e ler tudo o que vivi com um gosto de nostalgia, talvez até quando estiver lendo algumas coisas tenham mudado, o que eu realmente espero, mas também podem estar da mesma maneira. E isso, escrever tudo o que sinto ali, não será algo que eu venha a me arrepender. Será algo em que possa me inspirar a continuar ser quem eu sou e continuar a escrever meus textos aqui.

Ps:Espero que tenham gostado ou ajudado a dar uma ideia a alguém, e por favor lembre-se, escrever em um diário não lhe faz ser infantil, escrever em um diário ajuda a si mesmo enxergar a própria alma e se entender.

Beijos!

(Rapha)

Anúncios

8 comentários sobre “Mais uma para o diário…

  1. docegarotaamarga disse:

    Já tive um diário, mas como eu não escrevia muito acabei o deixando pelo meio ! A uns dias atras abri ele para ver e por cada pagina que eu lia me fazia lembrar aquele momento passado, me fazendo ver como se estivesse acontecendo de novo ! Deu uma vontade de fazer um outro, quem sabe .. Mas as vezes a preguiça e a correria do dia-a-dia não deixa escrever , então não quero largar mais um pelo meio ! Assim vou pensar se escrevo ou não !
    Amei o texto :* Bjs ~ ♥ Doce garota amarga

    • Raphaela Meneses disse:

      Obrigada! Sim, antes de começar um diário, tem que se pensar se vai ter ”força” para escrever nele diariamente ou semanalmente. rs
      Beijos!

    • Raphaela Meneses disse:

      Eu também achava isso, mas depois vi que era mais um forma de me expressar. De como me sinto a respeito de cada coisa no dia.

Coloque sua opinião :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s